è Capítulo 3

Pessoal! Eu sei que eu estive MUITO sumida nas últimas semanas. Sei que algumas de vocês devem estar pensando: Ah! Agora que ela escreve tudo, o capítulo não sai NUNCA!!

Mas não é nada disso.

O capítulo que vocês vão ler agora, proavelmente foi escrito há 1 ou 2 semanas, porque EU AMO ESCREVER, e espero que fiquem satisfeitas com este capítulo. “PELA MORDE DEUS” (inventei agora a expressão) me perdoem!!Como eu já disse, me mudei e meu pai tá viajando, e já que minha mãe é como é, decidiu esperar meu pai, que também passa aqui só um fim de semana a cada mês(A viagem completa é de 5 meses) e nesses benditos fins de semana ele nem quer saber de internet. E lá vou eu, pedir para que ele me dê a net…Tanto é que meu óculos(Sim eu uso, sou muitíssimo cega, por acaso.) quebrou (Meu irmão quebrou. Adivinha? Ele não viu o óculos quando foi se apoiar na mesa e acabou arranhando o fio de náilon que segurava as lentes, (que também ficaram arranhadas) e tive de usar as lentes de contato por 3 semanas(até agora foram 3 semanas sem net.)é sim eu uso lentes de contato para ir ao vôlei(Nem consigo ver a bola sem elas. Quanto mais a rede), que por acaso incomodam um pouco. As vezes demora um bocado para pôr, porque elas caem, e ficam sujas, eu limpo, elas caem, e ficam sujas, eu limpo, elas caem, e ficam sujas, eu limpo, e daí vai…Enfim, esse pedaço de texto foi só para explicar a vocês a pobre situação da sua autora. Isadora também não está gostando nada.MAS EU TENHO A FORÇAAAAAAAAAA!!

Era de manhã. Não. Eu não o tinha beijado.

Você deve estar pensando. “AIÊ! Que chatice…Perdi o fim do encontro…”

Mas não se desespere, machérrie, vou lhe contar como acabou…

Logo que nós estávamos bem pertinho assim, minha mãe ligou pra mim*Revira os olhos* e eu é que não sou doida para ignorar. Sái do carro dele e entrei no meu, relutante. AIMEUDEUS como eu vou explicar a roupa molhada? Deixa ver…Vou formular algumas hipóteses:

“Ah, mãe, você que deve estar ficando velha e cega. Não vê que eu estou completamente seca e Sexy?”

“Anh? Não entendi…Ah sim!Você que dizer…Hum…Qual foi a pergunta?”

“Isso?Agora eu não posso me molhar, é o que está dizendo?”

“Ets. Tem preconceito?”

Tá certo. Não era engraçado, tá? E daí? Já tô de castigo mesmo. Sacudi minha juba(Quem disse que só cachorros podem se sacudir? ) E diriji até minha casa. Por sorte não passei pela minha mãe. Mas a vida não é boa.Nem justa. MEU PAI me pegou molhada daquele jeito.

-O que é isso mocinha?

- Hum - Pensei em minhas hipóteses. - Err…Eu caí na fonte do parque - EU tenho pernas longas. MENTIRAS tem pernas curtas. Se eu as usasse, não daria certo

- Você foi ao parque? Espera que eu acredite nisso?

- Ets? - Falei a primeira merda que passou pela minha cabeça.

- Ótimo. Ets.

- É sério, pai.

- Ahhh - OPA!Meu pai ficou com as narinas bufantes de total rejeição. Não eram muito amigáveis. - Quer saber? Não importa -Como? Perdi meu tempo formulando hipóteses para ISSO?Não importa!? - Vou dormir. Vá tomar um banho se não vai pegar resfriado.

- Boa noite…

E ele foi dormir.

…Voltamos ao início da história. De manhã outra vez…

Eu? Eu estava agora olhando para uma imagem horrenda de mim mesma no espelho como se eu não fosse feia por natureza. Cabelo totalmente fora do lugar, cara amassada…olheiras, mau hálito. Se alguém me visse agora morria de susto…

Fui dar um jeito nisso. Tomei um belo dum banho(Sem contar que eu escorreguei no linóleo. Não conta pra ninguém) e vesti uma das lindas roupas do closet. Uma mini saia jeans e uma camiseta vermelha. Sem problema.

Meu estômago roncou e eu desci. Meu pequenino amigo (Vulgo, estômago) não era de ferro e logo senti a ressaca ao descer as escadas. Oh! Dor de cabeça…Droga, agora eu tinha de disfarçar. Tylenol? Vou pegar escondido.

Sentei à mesa recbendo e dando bom dia. Minha mãe desembestou a falar com aquela voz altíssima…AI…Para me salvar agora só o capitão cueca mesmo…Ele não deve estar de plantão essa manhã.

O som dos talheres no prato me incomodava. A água da pia? Arg. Devo estar ficando velha mesmo. Nada de fones hoje. Pedi licença para ir ao banheiro e quando estava segura de que ninguém ia me pegar, eu abri o armário do banheiro social, peguei o remédio/capitão cueca (nota da autora: devo responsabilizar o capitão cueca a meu irmão. Sem ele, eu nem saberia quem é) e engoli com água da pia, (OBS:Nos EUA a água encanada é mineral. Odeio países desenvolvidos) e saí normalmente do banheiro, escondendo as provas do uso dos remédios.

Comi o resto do café da manhã e fui a escola no carro. Estava chovendo, enão usei o carro com o teto. Conversível em Forks não presta.

O caminho nem precisava ensinar de tão curto. Forks tem disso. Mas Forks não tem muitos ônibus, também. Uma ou duas avenidas e eu cheguei. Estacionei meu carro, peguei meu agasalho com capuz de estampa de zebra, para quebrar o look simples, e saí do carro. Chovia uma garoa fina, e entrei na escola quase seca. Tirei o capuz, e fui até a secretaria pegar meus horários. Quem me atendeu foi uma velha com chapinha e maquiagem mal feitas, com roupas largadas, e voz estranha. Eu imagino como será a moça da cantina...

Ela me deu os horários e eu saí atras da sala 14…Como vou achar a maldita sala sem um mapa? Pelo menos estava de all star. Ainda bem.

Não demorou para que viessem os olhares curiosos. Credo, que povinho estranho…Mas não demorei para achar Edward. Ele encontrou meu olhar, me analisou e deu um sorriso. Ótimo, isso era um bom sinal. Meu casaco era bonitinho mesmo…Achei que como o povo daqui parecia caído demais, um visu como o meu fosse estranho. Pera aÊeeeee! (Não errei no “é” é aÊeeee mesmo) Era um sorriso de zombaria ou aprovação? Eu heistei por um momento, mas fui até o encontro dele. Ele estava com uns amigos, uns garotos da nossa idade. Logo que me viram, fizeram como quem ia dar um assobio, mas pararam logo que perceberam que eu ia até eles.

- Hey, Edward!

- Oi…

- Hum…Estou meio perdida.Comofas?

- Qual sala?

- Biologia. Sala 14.

- Segundo andar, perto do refeitório.

- Ótimo. Falta muito para o sinal tocar?

- 25 minutos. Chegou cedo para quem dormiu tarde

-Nem tanto…

-Ah, Bella, esses são meus amigos: David, Greg, Ray, Leo. Pessoal, essa é a Bella, a filha do juiz.

David, um menino, alto, bonito, de corpo atlético, olhos verdes, e cabelo ondulado e moreno, era realmente encantador, Greg era ruivo, com olhos castanhos. Parecia do time de basquete, de tão alto. Ray era de estatura mediana, com cabelos castanhos e olhos grandes e escuros, andava com um skate em seus pés. Leo tinha cabelos louros e pele branca, Olhos azuis, estava escutando música, eu não via o aparelho, pois devia estar no bolso.

Depois da rápida análise,começaram a conversar.

Leo: Então sobreviveu ao desafio, hã?

Greg: deve ter sido…Terrível.

Ray: Nem vem, greg. No fundo você gosta do desfio…

David: Pelo menos ela não está espirrando.

Leo: Sobreviveu, então.

Bella: Pelo menos, acho que sim.

Greg: Nada mal

Bella: Nada mal? Eu imagino a cara das outras…

Edward: Não era muito boa, não.

David: Concordo.

Ray: Saiam correndo, A menina que eu desafiei me deu um belo dum tapa!

Greg: Mas a melhor parte é a cara dos pais…

Leo: Ficam ricos e se mandam, como sempre…

David: …Milagres acontecem.

Bella:Começo a perceber…

Edward: Escola?

Bella: Boa…Organizada no mínimo. Alguém está na minha aula?

Leo: Eu e David. As carteiras são de quatro. Temos dois espaços.

Edward: Deixa ver seus horários - Eu dou a lista para ele - Hum…Na aula de cáuculo, química,e geografia você fica comigo, porque você está avnçada nelas 3 anos. Nas de Física com Ray, nas de biologia com Leo e David, e nas restantes, com Greg.

Bella: Okay. Vai ser bom eu não ficar sozinha. Vocês foram ótimos, me acolhendo.

David: Uma cabeça a mais não é ruim.

Bella: Estou curiosa. Qual foi a garota que mais berrou?

Ray: Ah, essa eu sei. Foi a Gretta…Ou a Maggie…

Leo: Gretta, com certeza.

David: “AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH Seu desgraçado!!! Eu vou chamar a polícia, os bombeiros, e o capeta, porque eu sou uma menina da cidade toda cheiquetosa lululuuuuu”- E o mais engraçado não foram as palavas, mas a careta que ele fez no final. E com certeza a voz fina que ele tentou fazer.

Depois dessa todos rimos.

O sinal toca.

Leo: Tudo que é bom dura pouco.

Edward: Vejo vocês mais tarde.-deu um toque de mãos em cada um deles- Até, bella.-E me deu um abraço rápido.

Corei um pouco, mas logo passou. Não me Crucifiquem! Ele é cheiroso…

Todos foram embora, menos David, Leo, e eu. Agora era a hora da prieira aula. Não deixei de notar olhares de ciúme entre os garotos quando Edward me abraçou. Hum….

Entramos na sala e senti como se estivesse no meio de um palco de teatro com um holofote bem na minha cara sem saber minhas falas. Ai…que povo mais esquisito…Era muito olho para me ver…Fiz o possível para ignorá-los e quase cosegui. Eu não presto para ser o centro das atenções, não mesmo.

Sentamos na nossa carteira e vi a aula sem mais incômodos, até o sinal tocar novamente para a próxima aula.

Leo: Então?

Bella: Nunca vi tanta gente olhando para mim ao mesmo tempo.

David: Eu já.

Leo: Hum…O povo daqui é mesmo estranho, não a culpo.

Bella: Ham…Acho que concordo =D

Leo+david: =)

O corredor era pior. Tinha mais pessoas. Me sentia como um peixinho dourado. Era muito estranha a sensação de que todos estavam falando de você a todos os instantes. Era como se você fosse a primeira página do The new york times, ou algo assim. Mas de uma coisa eu tinha certeza: Não estava gostando nada daquilo.

Leo: Agora, qual a sua aula?

Bella: Geografia

David: Nerd…3 anos passada! Eu imagino os estudos em washington…

Bella: Hum…Bons, no mínimo.

Leo: Boa sorte. A sala fica atrás da secretaria.

David: Boa sorte.

E se mandaram.

A sensação de peixinho dourado? Não passou. Pelo menos a próxima aula seria com Edward, 3 anos mais velho que eu, segundo os rapazes. Ele deve ter mentido a idade, eu acho. Pera Aêeeeeee! Ele nem me disse a idade. 3 anos a mais? Não aparentava. Parecia uns 5 a mais ou algo assim. Ah, Bella…Ele não aparentaava mais de 19…Ou talvez ele esteja bastante adiantado. Vou perguntar para ele Agora.

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

SEJAM SINCERAS NOS COMENTÁRIOS, POR FAVOR! DIGAM SUAS OPINIÕES SE POSSÍVEL. SE NÃO, É CLARO QUE EU ENTENDO, MAS EU QUERO MELHORAR MINHA ESCRITA ATÉ SATIFAZER O BASTANTE A TODOS. DIGAM SE QUERIAM UM CAPÍTULO MAIOR, UM CAPÍTULO MENOS CHATO, UMA SUGESTÃO DE LETRA…EU ESCUTO TUDOO!! ENTÃO POR FAVOR, SE POSSSÍVEL, COLOQUEM COMENTÁRIOS REIAIS! COM OPINIÃO! POR FAVOR!

Obrigada a todas que voltaram ao blog depois de tanto tempo sumida.

OBRIGADA, E UM FORTE ABRAÇO A TODAS QUE COMENTARAM!

Enquete:

Vocês lêem a fic com uma amiga?

Explicando:

Eu tenho uma amiga, a B. , que ama as fic de twilight tanto quanto eu. Nós duas escolhemos uma fic, e toda vez que um capítulo sai, nós lemos (juntas ou separadas) e ficamos falando sobre o capítulo. Quando uma de nós acha uma fic boa, as duas lêem, e assim por diante. Se alguém fizer a mesma coisa, por favor, responda a enquete. Eu sei que é meio bobo, mas eu tenho essa curiosidade faz um tempo.

BEIJOS COM SAUDADES,

Isaáh

PS: Já começei aescrever o quarto capítulo. Se esse capítulo for ao ar no sábado, o 4° vai no domingo. Afinal, eu tenho de compensar vocês né?

PPS:NÃO PUDE RESPONDER AOS COMENTÁROS PORQUE NÃO OS LI. NÃO PUDE. ESTAVA MUITÍSSIMO APRESSADA PARA POSTAR, MAS ESPERO QUE ISSO NÃO VOLTE A ACONTECER. SEI QUE DEMOREI MUITOOOOOOOOOOOOO PARA POSTAR. SE VOCÊ ESTÁ LENDO ISSO AGORA, MUITÍSSIMO OBRIGADA. SE EU FOSSE UMA LEITORA M NUNCA MAIS VOLTARIA AO BLOG. DESCULPA MESMO, GENTE!

_/___/__/__/__/__/___/___/___/___/___/

Páginas: 19 no word.

Tempo: 5 horas e meia para editar criar, e corrigir erros ortográficos. Espero não ter sobrado nenhum para corrigir.

Às que acharem o capítulo pequeno, quero dizer que já vi milhares de blogs com estórias bem menores.

Agora sim, acabou. Mil perdões de novo.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨