Posted on 12:48
O post ainda vai demorar um pouco, Afinal, faltam 2 dias de férias, contando com este para mim. E Só comentaram 3 Vezes. Mais um, e eu posto próximo fim de semana, agora é sério;

N O T Í C I A ):

Posted on 15:44
Houve um imprevisto na hora da digitação, e o arquivo se perdeu quando eu já tava no finalzinho...E o capítulo tava enorme!

Ah...Agora o post só vem no meio da semana. Ainda dá tempo de comentar! Abaixa um pouco a tela, e comenta? (: ♥

Sério, esse foi um erro mto feio...Eu quase pirei!

Aah, gente, desculpa. Vou recomeçar a digitar, nesse mesmo instante.





Me perdoem ):

Só pra dizer Oi ^^)

Posted on 17:01
Aaah, gente. Fiquei feliz com os coments, só falta mais um para garantir o capítulo da próxima semana. AMOOOO VOCÊS. Sério. Ri demais com os seus coments. Obrigada A TODAS e Quero dizer que Já comecei a fazer o capítulo 5, (Ei, você! Ainda não viu o capítulo quatro? Abaixa e comenta, Pliiis?) E ele vai ficar grandão ^^)

Agredeço demais as que comentaram, e vou responder no próximo capítulo. AGUARDEM, AMADAS.


XXXXXOOOO

(Comenta no quarto, por favor? Aaah, vai. Me faz ficar feliz!! Não deixa a caixa em branco, por favor?)

PS: Eu sei que eu fiz o Ed sofrer. Mas como a Bella Mesma pensou, ele age como se tivesse botão, e isso não vai deixar a estória menos sem-graça. Quero variar Entre Drama e Humor.

Até Sábado (:

AVISO [Tem capitulo em baixo]

Posted on 05:48
Queria avisar que, vou seguir o conselho da vick e vou fazer essa fic ser postada, também, num site de fics. O problema é que não achei um bom site ainda. O twilighfics é péssimo pra digitar no meu PC. já até postei um capítulo, mas não ficou muito bom. O nyah! está fora do ar. O blog do sapo eu "abandonei" porque não era mto bom, mas ainda vou postar nele. Quem tiver sugestões, POR FAVOR COMENTE!!!


Já comecei o quinto capítulo.


XXXXXOOOOO

Câmbio desligo.

Capítulo 4 + Avisinho

Posted on 13:42
Ah, gente, EU FIQUEI TÃO FELIZ COM OS COMENTS DE VOCÊS!! Eu sinceramente, AMO DEMAIS VOCÊS. Ah, e me perdoem por demorar tanto, aconteceram alguns imprevistos.

Acho que vou tentar postar regularmente 2 vezes por semana, Mas isso nas férias, porque em período de aulas, eu somente irei postar UM CAPÍTULO ENORME POR SEMANA.

Eu espero que eu não pire de novo. (Ah, por favor, gente não me deixem pirar?)

Enfim, novamente AMO MUIIIIIIIIIIIIITOOOOOOOOOOO Vocês. Aqui vai o capítulo que eu escrevi uma década atrás, e terminei bem recentemente. Tava salvo no Word.


ENJOY ♥


è Capítulo 4

Começei a escrever este capítulo assim que terminei o terceiro. Sou uma escritora viciada mesmo. Sei que algumas de vocês não entendem porque eu só posso postar no fim de semana, mas é porque minha mãe não me deixa ligar o pc em dias da semana, mas ainda sim, eu fico fazendo um rascunho do capítulo. Esses dias que eu passei sem postar também eram períodos de prova. Mas as férias começam dia 19 de novembro, então não heistem em comentar bastante para o próximo capítulo chegar mais rápido. Se passarem a comentar 2 vezes porque não postei no sábado, o capítulo será maior ainda. Obrigada a todos que não desistiram de esperar o capítulo. Obrigada, novamente.Mil perdões. (Este recado é velho.)

è Neste capítulo vamos descobrir um pouco mais da vida de Edward.

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

Estava na sala de aula com Edward ao meu lado. Então começei a conversar com ele.

-Oi…

-Como foi sua primeira aula?

-Como todas as outras

-Mais nada a declarar?

-Acho que não. Eu fiquei me perguntando…Porque você está adiantado? Quer dizer, quantos anos você tem?

-Eu sei que não parce, mas eu tenho 20.

-Como? - Eu não estava acreditando. 20!?

-Eu tive de entrar na escola atrasado. Minha mãe entrou em depressão porque meu pai morreu, devido ao tráfico de drogas. Ele tinha contas a pagar…

Eu o interrompi. Era um história bastante triste. Se ele começar a chorar…Droga! Eu sou mesmo muito estúpida. Burra! Burra! Burra!

-Eu sinto muito…Não deveria tocar no assunto.

-Agora que eu começei, vou terminar, não invente… - Ele suspirou, pesaroso. - …Meu pai tinha contas a pagar. Mataram-no a tiros, na favela - Os olhos dele estavam brilhando em lágrimas, mas ele logo as parou. - Minha mãe morreu de parada cardíaca, um ano depois, me deixando com 6 anos ainda sem entrar na escola. Eu já sabia um pouco das coisas, e procurei um orfanato, onde poderia ficar. Nada mais me restava, então começei a procurar os estudos, e tentar suprir um pouco do atraso, que não era pequeno. Nunca se sabe quando acontece uma coisa assim, você nunca está preparado…

-Eu realmente sou curiosa demais. Não deveria ter perguntado.

-Nada disso. E a história ainda não acabou. Vou contar depois porque o professor está entrando.

-Sério, eu sinto muito-E apertei a mão dele como consolo, Tá?

Ele sorriu para mim, (com aquela boquinha Sexy…Ops! Viajei. Haushuah) e nós começamos a assistir a aula.

Eu não prestei lá muita atenção na aula. Tráfico de drogas? Ah…Eu realmente sinto muito! Ai,aiai, bella, quando você vai aprender? Quando tiver bem uns 30 anos, ou sei lá? Como você vai perceber que o passado para uma pessoa pode ser realmente muito triste? Caramba! Eu sou mesmo uma burra… Nunca fiz teste de Q.I. Ou algo parecido…Bom, acho que estou me culpando demais por tudo. Isso realmente não deveria ter acontecido…

Meus pensamentos vagaram longe da aula, até o toque do sinal. Depois disso, Edward e eu seguimos para o corredor, onde, provavelmente, deveríamos nos encontrar com os garotos. Mas não foi isso que aconteceu.

Ao pretexto de ir ao refeitório, Edward enganou a moça estrangeira que não sabia de nada (Vulgo, eusita pseudômina, Oba! Raptada pelo Cullen ;B ) e fomos para bem longe (Acho) do refeitório.

-Edward, para onde estamos indo?

-Você esperava que eu te contasse tudo perto dos meninos?

-Não, mas…Dentro dos limites de Forks.

-Aquele banco está bom para você?

-Se não for me jogar na fonte ao lado, ótimo.

O banco era no pátio atrás da escola. Não tinha ninguém ali, mas dava para ouvir o barulho das pessoas falando, e espero que o toque do sinal. Nos sentamos, e ele recomeçou:

-Talvez não faça a menor importância desta história, mas talvez você precise saber. – Ele deu um longo suspiro, talvez esperando que eu o interrompesse. Não fiz isso. – Meu pai fazia o papel de padre na missa dos domingos. Mas depois de uns tempos ele mudou. Abandonou o emprego, e seguiu o caminho das drogas. Minha mãe rezava toda noite para que ele voltasse vivo em casa ao anoitecer, mas ele desaparecia, e voltava semanas depois, machucado. Uma vez ele não voltou por meses, e recebemos o corpo pela polícia. Minha mãe nunca se recuperou. Ela não sabia como um padre viria se tornar um dependente viciado. Naquela época, morávamos em Mococa,(OBS autora: EXISTE sim, tá? E é na pag 37 do atlas geográfico) uma cidade miúda, no méxico.Lá não tinha regra para relacionamentos de padres, já que a cidade pouco podia contar com carteiros, ou taxistas. Os padres eram voluntários. O caso é que, minha mãe nunca se recuperou, e tinha crises em que anunciava que iria cometer suicídio. Eu morria de medo. Numa noite, ela simplesmente morreu, e ninguém quis saber o por quê. Todos, menos eu. Como eu era pequeno, não me contaram, nem tiveram essa peocupação. Não fui ao velório. Ele não aconteceu. Enterram-na no mato, mesmo. Ninguém a conhecia, a não ser eu, meu pai, e mais 9 pessoas da cidade, também sem renda e sem importância. – Ele parou um minuto. Eu sou compleatamente i-d-E-o-t-a!!!!(#arraseinoportugues) Queria me bater, mas isso seria BEM estranho no momento... Edward estava emocionado – Depois que saí do orfanato, já maior de idade, me mudei para os EUA, e consegui meu próprio apartamento aqui. Aprendi a ser adolecente, de verade com meus amigos… Não me arrependo de nada, hoje.

- Isso pode parecer rude, de minha parte, mas não tenho palavras. Só sei que…Ham…Ainda acho que não é da minha conta, mas… - VAMOS BELLA! Diga algo inteliJente para variar! – Obrigada por confiar essa história mim. É uma coisa bem pessoal, e…Emocionante, Edward.

- Hum…Emocionante?

- Um pouco

- Não quero que sinta pena de mim.

- Se não quiser, é claro que vou me esforçar ao máximo.

-Desculpe, deve estar com fome. Te fiz perder metade do almoço.

- Bom, acho que o almoço pode ser engolido em 15 minutos. Não importa muito. Vamos! Chega desse clima de enterro! Anima!

- Hey…-Ele deu um pequeno sorriso- Calma aí, zebra!

- Perdão?

- Ham…Essa é a parte em que eu corro?

- Agora!

ZEBRA? Ele me conta a história da vida dele, e depois me chama de zebra? Faz Algum sentido? NÃO! Ele estava no seu momento moleque, como se tivesse o botão de ligar e desliga: “Homem / Moleque

Ele riu quando percebeu minha fúria e balançou a cabeça em negativa.

- Ai, ai… Não vou correr até o refeitório.

- Então ande! Ou eu vou sozinha.

- Você se perde até descobrir como voltar ao refeitório.

- Antes só do que mal acompanhada.

- Mas que hora para ser folcórica…

- Vai ou não?

- Já que insiste…

- Os meninos estariam loucos a nos procurar, – Começamos a caminhar até o refeitório – Ou não?

- Talvez…Mas estariam com ciúmes, provavelmente.

- Ham…Eles falaram alguma coisa sobre mim? – Queria cruzar os dedos. Sem sangue no rosto, Sem sangue no rosto, Sem sangue no rosto, Eu consigo…Nada de ficar vermelha!

- Hum… Está interessada em algum? – Ele procurou ser indiferente a minha pergunta. Hahaha, te peguei! ;B

- Talvez…Te respondo, se você me responder primeiro.

- Ray disparou um monte de perguntas sobre você. Parecia interessado. Muito interessado. Greg tem namorada, a Lilly, logo vai conhecê-la, mas ele não deixou de ouvir a conversa, talvez com interesse…David e Leo estavam com você. Talvez venham me fazer perguntas mais tarde, não sei.

Isso realmente era intressante…Perguntas, Hã? De que tipo elas poderiam ser?

- Quais eram os tipos de perguntas?

- Hum…Se você gostava de algo, ou se não gostava de outro…Eu não consegui responder a maioria…Qual banda era sua predileta, de onde você vinha, blá, blá, blá…

-Minha banda predileta? Tem várias…Acho que as The veronicas, blink 182, Mc FLY, Kings of Leon, The killers…Eu amo torta de limão, e minha cor predileta é vermelho. Sou de Washington D. C. , eu odeio a Miley Cyrus, e amo cinemas, e boates. Também adoro sorvete de uva, e o tipo de música que mais gosto é Rock internacional. Bem tipo Paramore… O relatório está completo?

(Nota da autora: Essa sou eu ;B)

- Acho que sim…Eles vão ficar bastante satisfeitos!

- E eu mal cheguei na escola!

- E podia ser VETERANA, e eles iam pensar da mesma forma.

Daí chegamos ao refeitório. Quase vazio.

- É sempre cheio assim?

- É. Ninguém consegue respirar, e você conta nos dedos os metros de espaço livre.

- E a comida?

-Varia. Dependendo da TPM da cozinheira. A propósito, ela é super gata. Não olhe muito nos olhos dela.

Chegamos na área de Self-Service. Eu peguei uma das bandejas cinzas da pilha, e começei a observar. Carne de porco suspeita, Arroz amarelado, Ervilhas (Quem come ervilha pura? O_o) , Mais uma carne não identificada, camarão fedido. Hummmm, delícia. Nem se compara a W. D.C.

- Recomendo comer enlatados ou prontos. Tem selo da vigilância sanitária.

-Acho que alguém da família da cozinheira deve estar no hospital. Ou na tumba.

- Aposto que ela é filha única sem os pais, e mora sozinha com um peixe.

Eu começei a dar uma olhada nos lanches prontos. E peguei uma Soda de limão, e o especial de hoje: Comida chinesa. Eu não gosto muito, mas pelo menos parecia higiênica.

Edward pegou o mesmo, e uma Coca.

Daí eu fui totalmente distraída pesar a comida, e olhei pra cima , completamente distráida. QUASE CAÍ PRA TRÁS QUANDO VI A FAMOSA BELEZA DA DONA DA CANTINA. Meldels alado. :x

A mulher (Se é que era humana), tinha um lindérrimo cabelo curto, quase de menino, cheio de caspa, claro que por cima de uma “redinha” , por política de higiene, Se é que ela existia aqui. Também tava com um BOLÃO de rímel nos olhos, que estavam com umas olheiras de abismo, uma pinta ENORME, e que podia criar vida e cair na minha comida. E por último, a silhueta devia ser uma BOLA, e aparentemente, não usava sutiã, por achar aquele negócio caído “Sexy”.

Depois da análise de matar de susto, e nojo. O mínimo que eu fiz foi uma careta de nojo (Acho que bem feia) e recebi um olhar mal-encarado da mulher. E a conta. Paguei o que devia, e esperei de costas, Edward pagar a sua conta também. Ele sentou numa mesa, e eu o segui. Começamos a comer.

- Fui mal?

-Ela nunca mais dá uma conta justa para você.

-Eu não tive culpa!

-Eu não te culpo, não. Ela faz isso com a maioria dos alunos. Quantos anos você dá pra ela?

-49, 50?

-Choque: 35!

-Isso é porque ela SE CUIDA.

Nós rimos, e os meninos chegaram, todos juntos, com a Lily, eu acho.

-Oi Bells! Essa aqui é a Lily, minha Namorada.

Eu dei um sorriso simpático. E soltei um oi tímido.

- Oi Bella! Que bom uma compahia pra andar com os garotos!

- Mas conta, Bella – Leo começou – Pra onde o Ed te roubou?

Eu me virei para ele, e ele ignorou a pergunta do Leo. E como ele era bom nisso!

- E qual foi o resultado do jogo, David? – Edward mudou o assunto.

David estava falando com Edward, mas estava olhando para mim com aqueles olhos verdes *-*

(Ele é parecido com o Thiago Banik. Procurem no Google, se quiserem)

Daí eu Aterrisei. Comi o restante do almoço, e antes que o sinal tocasse, fui ao banheiro.

Entrei no Toalete, fiz o que tinha de fazer, e quando abri a porta, Algo com um uniforme azul e aperentemente fora do peso, estava inclinado com o “porta-malas” na minha direção. E estava passando o pano no banheiro, também. E “rosnando” uma canção. Eu queria sair de fininho, pro “monstro” não se virar para mim a tempo, mas eu escorreguei, e fiz o maior barulhão. E minha cabeça bateu com força. Daí só ouvi uma voz não identificada, mas familiar, gritando:

-Bella! Ai meu deus… Sangue! Ajudem-me! A cabeça dela est…

Acho que eu Apaguei, porque não vi mais nada.

17 páginas no Word.

2.028 PALAVRAS (ATÉ AQUI)

Um comentário para dar um SORRISÃO para a autora?

Só digitar aqui em baixo……

EU RESPONDO \O/


ATENÇÃO, BLOGUEIROS!

ESPAÇO LIVRE PARA PROPAGANDAS!
Como alguns devem ter percebido, tenho
um espaço para Banners. Contate-me
através de um comentário,ou enviem
um e-mail para isadora.leticia@hotmail.com,
meu e-mail de contato para blogues, em troca,
obviamente, deverá levar o Banner do
"diário de Summer" para o seu blog.
Obrigada a todos (:

Summer comunica:

"Cuidado, estranho! Este é meu diário, você não deveria estar xeretando aqui...
Olha, eu fugi da vida paranóica dos meus pais e fui morar na casa de uma das minhas melhores amigas, mas só tem um problema:

O traste do irmão dela."

Seguidores